Outros Negócios

Visite também

Busca Avançada

Técnico

Processos Industriais

PROCESSOS DE PROGRAMAÇÃO, PREPARAÇÃO E OPERAÇÃO DE TORNO CNC

Autor
SIDNEI DOMINGUES DA SILVA

1ª Edição (2015)

Formatos Disponíveis Código do Produto Preço sugerido  
LIVRO IMPRESSO
200 páginas
ISBN: 9788536514277 R$ 68,00 Comprar
LIVRO DIGITAL
ISBN: 9788536516486 R$ 58,50 ebook

De maneira simples e objetiva, esta obra orienta quanto ao desenvolvimento de programas CNC. Faz uma breve introdução à história dos Comandos Numéricos Computadorizados e explica seus principais conceitos e suas aplicações. Aborda os processos de programação a partir dos comandos Mach, Fanuc e Siemens. Discorre sobre coordenadas cartesianas, destacando sistemas, tipos, origem e dispositivos de fixação. Explana sobre funções preparatórias. Abrange noções de trigonometria aplicada, incluindo fórmulas e Teorema de Pitágoras. Elucida sobre parâmetros de corte, estruturas de programação, ciclos de usinagem e operação de máquinas. Também apresenta as ferramentas voltadas ao torno CNC.
Pode ser usado nos cursos técnicos em Mecânica, Mecânica de Precisão, Mecatrônica, entre outros.
Possui material de apoio ao professor em www.editorasaraiva.com.br para download.

SIDNEI DOMINGUES DA SILVA

É formado em Gestão de Recursos e possui profundos conhecimentos em processos de fabricação e máquinas CNC. É gerente industrial em uma empresa metalúrgica de forte expressão no mercado, onde atua na área de processos e desenvolvimento de novos produtos. É também professor há 16 anos do Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) na área de metalmecânica. É autor do livro CNC – Programação de Comandos Numéricos Computadorizados – Torneamento (Érica, 2008). Sua experiência como professor e os conhecimentos adquiridos ao longo dos anos de carreira contribuíram para a realização deste seu novo trabalho.

Capítulo 1 - CNC
1.1 Histórico do comando numérico computadorizado
1.2 Torno CNC
1.2.1 Máquina-ferramenta
1.2.2 Comando numérico
1.2.3 Programação
1.3 Vantagens e desvantagens das máquinas CNC
Agora é com você!

Capítulo 2 - Coordenadas Cartesianas
2.1 Sistema de coordenadas
2.2 Tipos de coordenadas
2.3 Origem do sistema de coordenadas
2.4 Dispositivos de fixação
2.4.1 Castanhas moles
2.4.2 Castanhas duras
2.5 Coordenadas absolutas
2.6 Coordenadas incrementais
2.7 Informações sobre a programação
Agora é com você!

Capítulo 3 - Funções Preparatórias
3.1 Sistema ISO de programação, linguagem G
3.2 Tipos de funções preparatórias
3.2.1 Funções modais
3.2.2 Funções não modais
3.3 Função G00: avanço rápido
3.4 Função G01: interpolação linear com avanço programável
3.5 Funções de chanfro e arredondamento
3.5.1 Comando Fanuc C+, C- (chanfro) e R+ , R- (arredondamento)
3.5.2 Comando Siemens CHF (chanfro) e RND (arredondamento)
3.6 Funções G02 e G03: interpolação circular
3.6.1 Comando MACH
3.6.2 Comando Fanuc
3.6.3 Comando Siemens
3.7 Função G04: tempo de permanência ou espera
Agora é com você!

Capítulo 4 - Compensação de Raio de Corte
4.1 Comando MACH
4.2 Comando Fanuc
4.3 Comando Siemens
Agora é com você!

Capítulo 5 - Introdução à Trigonometria
5.1 Teorema de Pitágoras
5.2 Fórmulas básicas
5.2.1 Cateto oposto
5.2.2 Hipotenusa
5.3 Exemplos de aplicações
Agora é com você!

Capítulo 6 - Informações Tecnológicas
6.1 Parâmetros de corte
6.1.1 Fórmula
6.1.2 G92: Limite de rotação
6.1.3 Função F: avanço
6.1.4 Função G94: avanço em milímetros por minuto
6.1.5 Função G95: avanço em milímetros por rotação
6.1.6 Função G96: velocidade de corte constante (VCC)
6.1.7 Função G97: rotação fixa
6.1.8 Função T
Agora é com você!

Capítulo 7 - Estruturas de Programação
7.1 Itens e dicas necessárias para a execução de um programa
7.2 Tipos de função
7.3 Funções de ponto zero
7.4 Funções miscelâneas ou auxiliares
7.5 Números de bloco
Agora é com você!

Capítulo 8 - Cabeçalho de Programação
8.1 Comando Mach
8.2 Comando Fanuc
8.3 Comando Siemens
8.4 Fluxograma de programação
Agora é com você!

Capítulo 9 - Ciclos Fixos de Usinagem
9.1 Comando Mach
9.1.1 Função G74 - Ciclo de torneamento e furação com descarga de cavacos
9.1.2 Função G75 - Ciclo de faceamento
9.1.3 Função G66 - Ciclo automático de desbaste
9.1.4 Exemplo: programa completo com duas ferramentas
9.1.5 Função G83 - Ciclo automático de furação com quebra de cavaco
9.1.6 Ciclos fixos de roscamento
9.2 Comando Fanuc
9.2.1 Função G74 - Ciclo de furação com descarga de cavacos e desbaste
9.2.2 Função G75 - Ciclo de faceamento
9.2.3 Função G71 - Ciclo automático de desbaste longitudinal
9.2.4 Exemplo: programa completo com duas ferramentas
9.2.5 Função G83 - Ciclo fixo de furação
9.2.6 Ciclo fixo de roscamento
9.3 Comando Siemens
9.3.1 CYCLE 95 - Ciclo de desbaste automático
9.3.2 Exemplo: programa completo com duas ferramentas
9.3.3 CYCLE 83 - Ciclo de furação profunda
9.3.4 Ciclos fixos de roscamentos
9.4 Processo de programação completo
9.4.1 Primeira operação
9.4.2 Segunda operação
Agora é com você!

Capítulo 10 - Operação de Máquina
10.1 Funções do painel de forma geral
10.2 Simbologias das máquinas em geral
Agora é com você!

Capítulo 11 - Operação do Comando CNC MACH
11.1 Ligar a máquina
11.2 Movimentação manual dos eixos
11.2.1 Jog contínuo (movimento manual através das teclas X e Z)
11.2.2 Manivela eletrônica
11.3 Referenciar a máquina
11.4 Operar o comando via MDI
11.5 Movimentar eixos com o eixo árvore ligado
11.6 Dimensionamento sem leitor de ferramenta
11.6.1 Dimensionamento em ”X”
11.6.2 Dimensionamento em “Z”
11.6.3 Dimensionamento com leitor de ferramentas Tool Eye
11.7 Definição do “ponto zero peça”
11.8 Selecionar um programa
11.9 Inserir um programa manualmente
11.10 Renumerar um programa
11.11 Testes de programas
11.11.1 Teste sem girar a placa e sem movimento dos eixos
11.11.2 Teste sem girar a placa com movimento dos eixos (sem a peça)
11.11.3 Testar o programa utilizando-se do gráfico
11.12 Introduzir correções do desgaste dos insertos
11.13 Executar a usinagem da peça
11.14 Chamar ferramenta no meio do programa
11.15 Desligar a máquina
Agora é com você!

Capítulo 12 - Operação do Comando CNC Fanuc
12.1 Ligar a máquina
12.1.1 Linha de tornos Ergomat
12.1.2 Linha de tornos Romi
12.2 Movimentação manual dos eixos
12.2.1 Jog contínuo
12.2.2 Manivela eletrônica
12.3 Referenciar a máquina
12.3.1 Linha de tornos Ergomat
12.3.2 Linha de tornos Romi
12.4 Operar o comando via MDI (Entrada Manual de Dados)
12.5 Dimensionamento de ferramentas sem aparelho óptico
12.5.1 Linha de tornos Ergomat
12.6 Dimensionamento de ferramentas com aparelho óptico
12.7 Dimensionamento sem leitor de ferramenta
12.7.1 Linha de tornos Romi
12.8 Dimensionamento com leitor de ferramenta Tool Eye
12.9 Definição de “ponto zero peça”
12.10 Selecionar um programa
12.11 Inserir um programa manualmente
12.12 Renumerar um programa
12.13 Testes de programas
12.13.1 Teste sem girar a placa e sem movimento dos eixos
12.13.2 Teste sem girar a placa com movimento dos eixos (sem a peça)
12.13.3 Testar o programa utilizando-se do gráfico
12.14 Introduzir correções do desgaste dos insertos
12.15 Executar a usinagem da peça
12.16 Chamar ferramenta no meio do programa
12.17 Desligar a máquina
Agora é com você!

Capítulo 13 - Operação do Comando CNC Siemens
13.1 Ligar a máquina
13.1.1 Siemens 802
13.1.2 Siemens 810
13.2 Movimentação manual dos eixos
13.2.1 Jog contínuo (movimento através das teclas)
13.2.2 Manivela eletrônica
13.3 Referenciar a máquina
13.4 Operar o comando via MDA (Entrada Manual de Dados)
13.4.1 Siemens 802
13.4.2 Siemens 810
13.5 Movimentar eixos com o eixo árvore ligado
13.6 Criar e apagar ferramentas e corretores no Siemens 802
13.6.1 Criar ferramentas
13.6.2 Apagar ferramentas
13.7 Criar e apagar ferramentas e corretores no Siemens 810
13.7.1 Criar ferramentas
13.8 Dimensionamento manual Siemens 802
13.8.1 Dimensionamento em “X” (comprimento 1)
13.8.2 Zeramento da torre para dimensionamento em “Z”
13.8.3 Dimensionamento em “Z” (comprimento 2)
13.9 Liberação da torre para dimensionamento
13.9.1 Linha de tornos Ergomat
13.9.2 Dimensionamento com aparelho óptico em X e Z
13.10 Definição do “ponto zero peça”
13.10.1 Siemens 802
13.10.2 Siemens 810
13.11 Selecionar um programa
13.11.1 Siemens 802
13.11.2 Siemens 810
13.12 Inserir um programa manualmente
13.12.1 Siemens 802
13.12.2 Siemens 810
13.13 Renumerar um programa
13.13.1 Siemens 802
13.13.2 Siemens 810
13.14 Testes de programas
13.14.1 Teste sem girar a placa e sem movimento dos eixos
13.14.2 Teste sem girar a placa com movimento dos eixos (sem a peça)
13.14.3 Testar o programa utilizando-se do gráfico
13.15 Introduzir correções do desgaste dos insertos
13.15.1 Siemens 802
13.15.2 Siemens 810
13.16 Executar a usinagem da peça
13.16.1. Siemens 802
13.16.2 Siemens 810
13.17 Chamar ferramenta no meio do programa
13.17.1. Siemens 802
13.17.2 Siemens 810
13.18 Desligar a máquina
Agora é com você!

Capítulo 14 - Ferramentas
14.1 Ferramentas de corte
14.2 Ferramentas internas
14.3 Ferramentas externas
14.4 Ferramentas para canais externos
14.5 Ferramentas para canais internos
14.6 Ferramentas para canais frontais
14.7 Ferramentas para roscas externas e internas
Agora é com você!

Bibliografia

PARA OS PROFESSORES CADASTRADOS
Respostas dos exercícios
Respostas dos Exercícios
Plano de Curso
Plano de Aula

www.editorasaraiva.com.br

© Saraiva S/A - Livreiros Editores

Voltar ao topo
Imprimir selecionados